Três províncias japonesas poderão aplicar medidas mais rigorosas para combater disseminação do coronavírus

O governo do Japão decidiu permitir que Osaka e duas outras províncias tomem medidas mais rigorosas mesmo sem declaração de emergência.

O primeiro-ministro Suga Yoshihide disse o seguinte: “Este procedimento é projetado para que medidas enérgicas sejam tomadas em áreas limitadas por um limitado período de tempo, de forma a interromper a disseminação da infecção e evitar que a situação se deteriore a tal ponto que exija a declaração de um estado de emergência”.

Este procedimento é o primeiro a ser tomado no Japão desde que o Parlamento revisou a lei relacionada ao coronavírus no mês de fevereiro para permitir que se tomem medidas mais rígidas.

A medida entrará em efeito na segunda-feira e permanecerá em vigor por um mês.

Os governadores deverão aplicá-la com foco na cidade de Osaka, quatro cidades na província vizinha Hyogo, e na cidade de Sendai, na parte nordeste do Japão. Eles deverão pedir aos bares e restaurantes dessas áreas que encerrem sua operação às 20h00, parem de usar aparelhos de karaoke, e recusem clientes que não tomam as devidas precauções.

As autoridades planejam limitar o número de espectadores em eventos para 5.000 pessoas. Também vão exortar as companhias a reduzirem o número de pessoas que se locomovem para ir ao trabalho permitindo que mais funcionários trabalhem em suas casas.

Osaka está, agora, registrando o maior número diário de infecções em comparação com quaisquer outras localidades do país.