Firmas no Japão serão solicitadas a revelar riscos relacionados a mudanças climáticas

A Agência de Serviços Financeiros do Japão e a Bolsa de Valores de Tóquio planejam instar empresas a revelar suas estratégias de administração e riscos de prejuízos relacionados a mudanças climáticas.

O órgão estatal e a Bolsa divulgaram quarta-feira um projeto de alteração do Código de Governança Corporativa. O código reúne diretrizes que têm por objetivo aumentar a transparência na administração de empresas com ações em bolsa.

O projeto prevê que empresas com ações na 1ª seção da Bolsa de Valores de Tóquio revelem apropriadamente suas estratégias de administração relacionadas a mudanças climáticas e os riscos de prejuízos em casos de desastre climático.

O órgão estatal e a Bolsa assinalam que investidores japoneses e estrangeiros demonstram interesse crescente em medidas de combate a mudanças climáticas.

A Agência dos Serviços Financeiros do Japão e a Bolsa de Valores de Tóquio planejam para junho o início da aplicação das diretrizes revistas. Entretanto, como não há obrigação legal de cumprimento das diretrizes, resta saber se empresas-alvo atenderão prontamente à solicitação.