Pfizer e BioNTech anunciam eficácia da sua vacina para crianças de 12 a 15 anos

A companhia farmacêutica americana Pfizer e a sua parceira alemã BioNTech anunciam ter comprovado a eficácia da sua vacina contra o coronavírus para crianças entre 12 e 15 anos idade.

A vacina Pfizer–BioNTech está atualmente autorizada para aplicação em pessoas com mais de 16 anos de idade. As duas empresas divulgaram quarta-feira os resultados de testes clínicos feitos nos Estados Unidos com 2.260 crianças entre 12 e 15 anos de idade para verificação da segurança e da eficácia da vacina.

Explicaram que, nos testes, dentre 1.129 crianças que receberam placebos, 18 apresentaram sintomas da Covid-19, enquanto nenhum sintoma foi constatado entre 1.131 crianças efetivamente vacinadas. Acrescentaram que efeitos colaterais foram em grande medida idênticos aos já verificados em pessoas na faixa etária dos 16 aos 25 anos.

A Pfizer iniciou testes clínicos em crianças com idade ainda menor: entre seis meses e 11 anos.

A Moderna, outro laboratório americano, vem testando a sua vacina na faixa etária dos seis meses aos 17 anos. Por sua vez, a Universidade de Oxford, que desenvolveu uma vacina juntamente com a britânica AstraZeneca, realiza testes clínicos que abrangem a faixa etária dos 6 aos 17 anos.

A Pfizer e a BioNTech planejam apresentar seus dados à Administração de Alimentação e Medicamentos dos Estados Unidos e à Agência Europeia de Medicamentos com o objetivo de solicitar a homologação para uso emergencial da sua vacina para crianças.