Japão planeja suspender ajuda oficial a Mianmar

O Japão planeja suspender por enquanto o fornecimento de nova ajuda oficial a Mianmar, com o objetivo de exortar os militares birmaneses a acabar com a violência contra civis e a restaurar a democracia no país.

A medida visa exercer pressão sobre as Forças Armadas de Mianmar, ao mesmo tempo em que mantém o vínculo. O governo japonês considera que suspender sua assistência econômica ao lado birmanês é mais eficaz do que as sanções impostas por algumas nações ocidentais.

Na terça-feira, membros do Partido Liberal Democrático (PLD) – a principal sigla da coalizão governista – elaboraram um esboço no qual pedem ao governo que seja cauteloso quanto a fornecer nova assistência oficial ao desenvolvimento a Mianmar.

O ministro dos Negócios Estrangeiros do Japão, Motegi Toshimitsu, afirmou que seu país é o maior fornecedor de assistência econômica a Mianmar e que a posição do governo é clara de que não haverá novos projetos.

A assistência oficial ao desenvolvimento fornecida pelo Japão a Mianmar totalizou cerca de 1,8 bilhão de dólares no ano fiscal de 2019, que se encerrou em março de 2020.