Tóquio apela por multa a 4 restaurantes por violação de medidas contra o coronavírus

O governo metropolitano de Tóquio pediu que um tribunal multe quatro restaurantes na capital japonesa por violação à sua ordem de fechar mais cedo quando ainda estava em vigor o estado de emergência para o coronavírus.

O governo da capital submeteu a notificação a um tribunal na segunda-feira, pedindo que quatro estabelecimentos sejam multados em até 300.000 ienes, equivalentes a cerca de 2.700 dólares.

Durante o estado de emergência em vigor para a área da Grande Tóquio, o qual terminou no dia 21 de março, o governo metropolitano de Tóquio pediu que restaurantes e bares fechassem até as 20 horas. Nos dias 18 e 19 de março, as autoridades da capital ordenaram que 32 restaurantes encurtassem seus horários de funcionamento, alegando que os estabelecimentos não estavam respeitando o pedido.

A ordem foi baseada no Artigo 45 da lei de medidas especiais, recentemente revisada, que tem como objetivo lidar com a pandemia do coronavírus. Entretanto, as autoridades de Tóquio informaram terem descoberto que quatro dos 32 restaurantes não cumpriram com a ordem.

Este é o primeiro caso no Japão no qual um governo local apela por uma penalidade de multa com base na revisão da lei de medidas especiais.