Povo de Mianmar está de luto após dia com mais mortes desde o golpe militar

Em Mianmar, os habitantes estão de luto após o dia com mais mortes registradas no país desde a ocorrência do golpe militar no mês de fevereiro.

As forças armadas intensificaram as medidas enérgicas tomadas contra os manifestantes. Um grupo local que defende os direitos humanos disse que 114 pessoas foram mortas no sábado. No domingo, uma grande multidão compareceu ao funeral de um menino de 13 anos de idade. Eles dedicaram seus sentimentos fazendo o gesto de três dedos levantados que simboliza sua resistência ao golpe. Veículos da mídia local reportaram que o menino estava brincando nas proximidades de sua casa, em Yangon, quando levou um tiro das forças de segurança.

Segundo a Associação de Assistência aos Prisioneiros Políticos, mais de 450 pessoas foram mortas por atos de violência desde que os militares tomaram o poder.

Uma organização étnica com base no estado de Karen, na região sudeste de Mianmar, disse que mais de 3.000 pessoas começaram a fugir para o país vizinho Tailândia por conta dos ataques aéreos militares.