Autoridade do Banco do Japão alerta para consequências de afrouxamento monetário

Formuladores de políticas do Banco do Japão assinalaram a importância de se dar continuidade ao seu gigantesco programa de afrouxamento monetário, mas a ata de sua mais recente reunião também mostra que estão cautelosos com relação aos efeitos colaterais desta medida.

Na segunda-feira, o banco divulgou as atas das reuniões realizadas ao longo de dois dias, terminando em 19 de março. As notas revelam um amplo suporte ao afrouxamento monetário.

Os membros expressaram sentir que a atual estrutura de políticas deve “seguir sendo a diretriz utilizada como base para o afrouxamento monetário do Banco por ainda alguns anos por vir”.

No entanto, um dos funcionários pediu que seja feita uma análise detalhada dos “efeitos colaterais sobre o sistema financeiro que vêm se acumulando ao longo do tempo”.

Outro membro disse ser preciso apoiar reformas corporativas que incentivem o crescimento e a inflação. Isto se deve ao fato de que a perspectiva do Banco do Japão de atingir sua meta de 2% de inflação continua incerta.