ONU insta militares de Mianmar a exercer ‘moderação ao máximo’

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas, António Guterres, instou militares de Mianmar a exercer um máximo de moderação com a aproximação da cerimônia do Dia das Forças Armadas, no sábado.

O vice-assessor de imprensa do secretário-geral afirmou quarta-feira que a ONU quer a libertação de todos os que foram detidos arbitrariamente, incluindo o presidente, Win Myint, e a conselheira de Estado, Aung San Suu Kyi.

Farhan Haq disse que a organização está “extremamente perturbada” com o assassinato de uma criança de 7 anos em sua moradia por forças de segurança na terça-feira. A menina foi morta com arma de fogo em Mandalay, a segunda maior cidade de Mianmar.

O porta-voz enfatizou que deve haver responsabilização por todos os crimes de violações de direitos humanos perpetrados continuamente no país.