Aplicativo Line interrompe acesso de empresa chinesa a dados de usuários

A empresa responsável pelo Line, o aplicativo de mensagens e chamadas de voz mais popular do Japão, informou que engenheiros na China não tem mais acesso aos dados dos usuários no Japão.

Na semana passada, subiu à tona a informação de que engenheiros de uma empresa chinesa trabalhando no sistema do Line eram capazes de acessar informações pessoais de usuários do aplicativo no Japão.

O CEO do Line, Idezawa Takeshi, se desculpou pela falha de segurança durante uma reunião de um comitê criado pela empresa mãe Z Holdings para investigar o incidente.

Ele informou que o Line não terceiriza mais qualquer trabalho para a empresa chinesa. Também disse que informações de arquivos de imagem e vídeo sendo guardados na Coreia do Sul serão transferidas para o Japão.

O Line possui cerca de 86 milhões de usuários no Japão.