Acnur reporta 15 mortes após incêndio em campo de refugiados rohingya

O Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (Acnur) reportou que a ocorrência de um incêndio de enormes proporções em um campo de refugiados muçulmanos rohingya em Bangladesh deixou pelo menos 15 pessoas mortas e mais de 560 feridas. A estimativa da agência é de que cerca de 400 pessoas ainda estejam desaparecidas.

O Acnur fez o anúncio na terça-feira, um dia depois que teve início o incêndio no campo de refugiados localizado em Cox's Bazar, no sul de Bangladesh.

A agência para refugiados informou estimar que pelo menos 10.000 abrigos teriam sido destruídos ou danificados, desalojando cerca de 45.000 refugiados. A causa do incêndio ainda não foi identificada.

Campos de refugiados no sul de Bangladesh abrigam um total de cerca de 870.000 refugiados rohingya que fugiram do país vizinho Mianmar em decorrência da repressão sobre o grupo por parte das Forças Armadas do país. Os abrigos nos campos são feitos de materiais simples, como bambus e plásticos.