Japonês sobrevivente do teste atômico do Atol de Bikini morre aos 87 anos

Morreu no dia 7, aos 87 anos de idade, depois de ter contraído pneumonia, um pescador japonês que foi exposto a radiação produzida por um teste de bomba de hidrogênio feito pelos Estados Unidos no Oceano Pacífico em 1954.

Oishi Matashichi era um dos 23 tripulantes a bordo do pesqueiro de atum Daigo Fukuryu Maru, do Porto de Yaizu, situado na província de Shizuoka, quando os Estados Unidos realizaram o teste no Atol de Bikini, nas Ilhas Marshall.

O operador-chefe de rádio, Kuboyama Aikichi, morreu meio ano depois, mesmo tendo recebido tratamento hospitalar.

Oishi ficou hospitalizado por 14 meses. Ele sofreu sequelas da exposição à radiação, incluindo perda de cabelo e o surgimento de bolhas na pele.

Oishi relatou a experiência em um livro, fez palestras em várias partes do Japão para conscientizar as pessoas do horror causado pelas bombas nucleares e pela exposição à radiação, e também alertou para os riscos representados pelas usinas nucleares.