Quatro províncias no Japão pedem por antecipação da suspensão do estado de emergência

Governadores de quatro províncias do Japão pediram ao governo central na terça-feira que suspenda o estado de emergência para o coronavírus uma semana mais cedo do que o planejado originalmente. Solicitaram que ele seja suspenso antes do final de fevereiro.

As quatro províncias são: Osaka, Hyogo, Kyoto e Aichi. A solicitação foi feita com base em uma melhora geral da situação, a qual inclui um número menor de novos casos diários.

O governador de Osaka, Yoshimura Hirofumi, disse que algumas restrições continuarão em vigor mesmo após o encerramento do decreto. Declarou que “nós iremos continuar pedindo que restaurantes e bares operem com horário reduzido”.

Yoshimura disse ter pedido ao governo central que continue a prover até cerca de 380 dólares por dia em subsídios para negócios que concordarem em reduzir seus horários de funcionamento mesmo depois que o estado de emergência seja suspenso.

O governo central planeja discutir os pedidos nesta quarta-feira.

Enquanto isso, na região da capital japonesa, Tóquio e suas três províncias vizinhas concordaram que a taxa de declínio no número de novos casos ainda não é rápida o suficiente para justificar a suspenção do estado de emergência.

A governadora de Tóquio, Koike Yuriko, disse: “para sairmos da situação atual, é necessária a cooperação de cada indivíduo. Nós precisamos mostrar nossa força de vontade para terminar o estado de emergência no dia 7 de março”.