Japão manifesta preocupação com relação a China e Mianmar na ONU

O ministro dos Negócios Estrangeiros do Japão, Motegi Toshimitsu, manifestou preocupação com relação às situações dos direitos humanos na China e em Mianmar.

Em uma mensagem de vídeo enviada ao Conselho de Direitos Humanos da ONU, Motegi disse: "enquanto a região Ásia-Pacífico atingiu um crescimento econômico extraordinário, a implementação da democracia e a proteção dos direitos humanos continuam sendo desafios persistentes”.

Ele pediu pela “libertação das pessoas detidas, incluindo a conselheira de Estado Aung San Suu Kyi, como também a restauração do sistema político democrático do país o mais rápido possível”.

Sobre a China, Motegi declarou que “valores universais como a liberdade, o respeito pelos direitos humanos e o estado de direito também precisam ser protegidos na China, incluindo Hong Kong e Xinjiang”.

Ele adicionou que “o Japão está gravemente preocupado com a mais recente situação nessas áreas e exorta veementemente a China a tomar ações positivas concretas”.

Motegi também reforçou que o Japão “irá realizar os Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio como uma ocasião tanto para provar uma vitória sobre a Covid-19 quanto para mostrar a reconstrução do país desde o Grande Terremoto do Leste do Japão”.