Japão realiza evento para celebrar o Dia de Takeshima

O governador da província de Shimane, na região oeste do Japão, exortou o governo central a resolver a disputa territorial com a Coreia do Sul, no que diz respeito às Ilhas Takeshima.

Maruyama Tatsuya falou, na segunda-feira, em uma cerimônia realizada na cidade de Matsue para celebrar a incorporação, mais de um século atrás, das ilhas à província.

A Coreia do Sul controla as ilhas no Mar do Japão. O Japão as reivindica. O governo japonês sustenta que as ilhas são parte inerente do território do Japão. O Japão diz que a Coreia do Sul está ocupando-as ilegalmente.

Em 2005, a província de Shimane designou a data como o Dia de Takeshima e, desde então, tem realizado anualmente o evento comemorativo. Cerca de duzentas pessoas participaram da cerimônia deste ano. O número de participantes foi limitado para cerca da metade dos números dos anos anteriores devido à pandemia do coronavírus.

O governador Maruyama disse que as ilhas são parte inerente do território japonês, e exortou fortemente o governo central a resolver a questão através de negociações diplomáticas com a Coreia do Sul.

Durante a cerimônia, Wada Yoshiaki, vice-ministro parlamentar encarregado de questões territoriais do Escritório do Gabinete, referiu-se à ocupação das ilhas por parte da Coreia do Sul como ilegal e totalmente inaceitável. Acrescentou que o governo japonês vai trabalhar com firmeza para transmitir o ponto de vista do Japão sobre as ilhas.

Na segunda-feira, a Chancelaria da Coreia do Sul divulgou uma declaração criticando fortemente o Japão pela realização da cerimônia e demandando a imediata abolição do evento anual.