Japão suspende uso de algumas aeronaves da Boeing após acidente nos EUA

O Ministério dos Transportes, Infraestrutura e Turismo do Japão instruiu companhias aéreas a suspenderem as operações de um tipo de aeronave Boeing 777 depois de uma turbina ter tido problemas logo após a decolagem nos Estados Unidos.

O avião de passageiros Boeing 777-200 da United Airlines partiu de Denver, no Colorado, e aterrissou com segurança no sábado, mas pedaços grandes do motor caíram em uma área residencial.

O ministério japonês emitiu a ordem para a All Nippon Airways e para a Japan Airlines, que possuem, respectivamente, 19 e 13 aeronaves Boeing 777 com o mesmo tipo de turbina em suas frotas.

A pasta pediu às companhias aéreas que suspendam o uso das aeronaves enquanto as medidas necessárias estão sendo analisadas.

Ambas as companhias aéreas afirmaram que planejam utilizar outras aeronaves e que os voos programados não seriam afetados.

O ministério havia instruído as companhias aéreas domésticas a aumentarem o número de inspeções em Boeings 777 depois que problemas em uma turbina fizeram com que uma aeronave da Japan Airlines realizasse um pouso de emergência no Aeroporto de Naha em Okinawa, no sudoeste do Japão, em dezembro.

Parte da cobertura da turbina da aeronave foi perdida durante o voo e um buraco de cerca de 28 centímetros de largura foi encontrado no estabilizador horizontal do avião.

O ministério informou que irá investigar quais medidas serão necessárias enquanto coleta informações com a Administração Federal de Aviação dos EUA.