Pressão cai no interior de vaso de contenção na usina nuclear Fukushima 1

A Companhia de Energia Elétrica de Tóquio (Tepco) constatou queda de pressão no interior de um vaso de contenção de um dos reatores da usina nuclear Fukushima 1.

A empresa aponta como possível causa o terremoto que sacudiu a região da província de Fukushima no dia 13 e informa que não houve vazamento de material radioativo.

A usina nuclear situada na região nordeste do Japão está atualmente em processo de descomissionamento.

A Tepco diz ter confirmado, por volta das 18 horas de domingo, que a pressão no interior do vaso de contenção do reator 1 diminuiu 0,9 quilopascal — a pressão costuma ser de 1,2 quilopascal. Nitrogênio está sendo colocado no interior do vaso para aumentar a pressão e reduzir o risco de que haja uma explosão de hidrogênio.

A empresa havia percebido que, após o terremoto, o nível de água no vaso de contenção havia caído.

Conclui que a parte danificada no acidente nuclear de 2011 tenha sido exposta após a queda no nível da água, causando possivelmente um vazamento de ar e a queda na pressão.

Esclarecendo que continua a bombear água para o interior do vaso de contenção, a companhia de energia elétrica afirma que não deverá haver nenhum problema de segurança.

A Tepco acrescenta que não houve nenhuma anormalidade nas medições que são realizadas em pontos de monitoramento de radiação no complexo.