Pessoa imunizada contra coronavírus em Toyama sofre efeito colateral

Um possível caso de efeito colateral resultante da vacina contra o coronavírus foi identificado na província de Toyama, região central do Japão. É a primeira vez no país em que uma das pessoas imunizadas apresenta sintomas.

O governo japonês deu início ao programa de vacinação na quarta-feira. Esta primeira etapa tem como alvo cerca de 40 mil trabalhadores do setor de saúde.

Segundo informações divulgadas pelo governo no Twitter no sábado, uma pessoa desenvolveu urticária após ter sido vacinada no Hospital Toyama Rosai, onde a imunização começou na sexta-feira.

Nakayama Tetsuo, professor da Universidade Kitasato, diz que a urticária é um efeito colateral leve que ocorre ocasionalmente após vacinações contra a gripe e outras doenças infecciosas. Acrescentou que as pessoas não precisam se preocupar muito em relação a esse caso.

Segundo o especialista, sabe-se que a substância conhecida como polietilenoglicol, utilizada na vacina atualmente aplicada no Japão, pode desencadear tal efeito colateral. Não haveria, portanto, nada de anormal no caso ocorrido em Toyama.