NHK Responde: Qual é a finalidade das vacinações?

A NHK responde a perguntas dos ouvintes sobre o novo coronavírus. Nesta edição, apresentamos a nona parte da nossa série sobre vacinações. Desta vez, a pergunta é: “As vacinas são feitas para nos proteger do vírus ou para prevenir que infectados se tornem gravemente enfermos?”

Considera-se que as vacinas contra o novo coronavírus ajudem a prevenir que pacientes desenvolvam sintomas ou que se tornem gravemente enfermos, em vez de nos proteger contra o vírus.

Especialistas afirmam que, de maneira geral, vacinas são feitas para ajudar a prevenir a infecção por si só, evitar que pacientes apresentem sintomas ou que se tornem gravemente doentes e, assim, atingir a chamada imunidade de rebanho.

É difícil verificar se uma certa vacina é eficaz em evitar o contágio pelo vírus. Isso ocorre porque muitas pessoas infectadas permanecem assintomáticas. E, também, porque é necessária uma análise detalhada das células para descobrir se o vírus entrou no corpo humano.

A Agência de Fármacos e Aparelhos Médicos (PMDA, na sigla em inglês) é o órgão que avalia medicamentos no Japão. Segundo a instituição, no que se refere a avaliações de vacinas para o novo coronavírus, estudos clínicos são necessários, em princípio, para verificar a eficácia da vacina em prevenir que pessoas infectadas pelo vírus desenvolvam sintomas. Experimentos clínicos nos Estados Unidos e na Europa indicam não apenas a eficácia da vacina em evitar que pacientes desenvolvam sintomas, mas também quão eficazes as doses são em protegê-los contra os sintomas graves. A agência também inclui a efetividade na prevenção de sintomas graves em seus critérios usados para avaliar vacinas contra o coronavírus.

A obtenção de imunidade de rebanho também é um dos efeitos esperados das campanhas de vacinação contra o coronavírus. A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que para alcançá-la, mais de 70% da população mundial precisa ser inoculada. A OMS diz que, segundo tais dados, parece ser difícil atingir esse objetivo até o final deste ano.

Estas informações são referentes ao dia 18 de fevereiro. Elas também estão disponíveis no site do serviço em português da NHK WORLD-JAPAN na internet e na página oficial da NHK no Facebook.