Japão considera manter estado de emergência em vigor

O governo japonês considera manter o atual estado de emergência em vigor, com o objetivo de assegurar um tranquilo desenrolar das vacinações do coronavírus.

O número de novas infecções no Japão está em declínio e os sistemas médico-hospitalares estão gradualmente dando sinais de melhora. Contudo, o ritmo da diminuição de infecções tem desacelerado e a quantidade de infecções não rastreáveis permanece estável, ou até ligeiramente mais alta.

Na quarta-feira, o ministro da Revitalização Econômica, Nishimura Yasutoshi, encarregado da resposta ao coronavírus, sugeriu que ainda há necessidade de abrandar o fardo dos profissionais da saúde tanto quanto possível, já que esses trabalhadores precisam lidar com casos de coronavírus, serviços médicos regulares e vacinações.

Com relação ao estado de emergência, há expectativa de que sejam realizadas discussões sobre o assunto em uma reunião do painel de especialistas no Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar Social na quinta-feira.