Embaixador da China em Mianmar pede por diálogo entre militares e a LND

O embaixador da China em Mianmar pediu que o partido político liderado por Aung San Suu Kyi, a conselheira de Estado deposta pelo golpe militar, e as Forças Armadas conversem entre si.

O embaixador Chen Hai deu uma entrevista à imprensa local e divulgou o vídeo no site da embaixada na terça-feira.

Chen declarou que a China tem relações amigáveis tanto com o partido Liga Nacional pela Democracia (LND) e com as Forças Armadas. Disse que a atual situação “absolutamente não é o que a China gostaria de ver”.

No vídeo, Chen concordou com a recente declaração do Conselho de Segurança da ONU pedindo pela liberação imediata de Aung San Suu Kyi e dos outros líderes detidos. Ele disse que o pedido reflete um posicionamento comum compartilhado entre a comunidade internacional, incluindo a China.

Manifestantes vêm se reunindo em frente à embaixada chinesa em Yangon, pedindo que a China aumente a pressão sobre os militares que deram o golpe.