Governo japonês planeja realizar pesquisa com 3 milhões de pessoas vacinadas

O Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar Social do Japão pretende realizar uma pesquisa com até três milhões de pessoas que tomarem vacinas contra o coronavírus, com o objetivo de avaliar quaisquer efeitos colaterais.

Na quarta-feira, terá início no Japão a imunização de trabalhadores da saúde com a vacina da Pfizer. Os idosos deverão começar a ser vacinados em abril.

O ministério planeja iniciar a pesquisa em abril ou mais tarde, inicialmente entrevistando um milhão de pessoas que tenham sido vacinadas e que serão escolhidas aleatoriamente. Os entrevistados poderão responder nas redes sociais se tiveram quaisquer sintomas após tomar a vacina, tais como inchaço, fadiga ou febre de pelo menos 37,5 graus centígrados. Um painel de especialistas irá avaliar os dados obtidos.

A pesquisa será, então, ampliada para incluir um total de cerca de três milhões de pessoas, depois que o governo autorizar e começar também a distribuir as vacinas da Moderna e da AstraZeneca.