Governo japonês diz que continua comprometido em realizar negociações sobre as ilhas com a Rússia

O porta-voz principal do governo japonês disse que o país continua comprometido em realizar negociações para a resolução de uma disputa concernente a quatro ilhas controladas pela Rússia e reivindicadas pelo Japão.

Kato Katsunobu, secretário-chefe do gabinete, falou em uma entrevista à imprensa, na segunda-feira, após o presidente da Rússia, Vladimir Putin, ter indicado que Moscou vai recusar a retomada das negociações de acordo com as emendas da Constituição. As emendas feitas em julho de 2020 incluem uma proibição de cessão de quaisquer partes do território do país.

Kato disse que quando o primeiro-ministro Suga Yoshihide e Putin conversaram por telefone em setembro do ano passado, os dois líderes reafirmaram o acordo realizado em um encontro de cúpula que aconteceu em 2018. Naquela ocasião, Putin e o então premiê do Japão, Abe Shinzo, concordaram que os dois países vão acelerar as conversações para concluir um tratado de paz baseado em uma declaração conjunta feita em 1956.

Kato acrescentou que o governo japonês vai continuar a trabalhar energicamente em linha com a política para resolver a questão territorial e assinar um tratado de paz.

A Rússia controla as quatro ilhas. O Japão as reivindica. O governo japonês afirma que as ilhas foram ocupadas ilegalmente depois da Segunda Guerra Mundial.