NHK Responde: Em quem as vacinas serão aplicadas primeiramente?

A NHK responde a perguntas de ouvintes sobre o novo coronavírus. Nesta sexta edição da série em que tratamos de vacinação, a pergunta é: “Em quem as vacinas serão aplicadas primeiramente?”

O Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar Social do Japão anunciou que as vacinas serão aplicadas por ordem de prioridade e que profissionais da medicina terão primazia. Eles serão seguidos por indivíduos com mais de 65 anos e, depois, por quem trabalha em estabelecimentos de cuidados e abrigo de idosos ou pessoas com enfermidades incluídas entre os fatores de risco.

No que se refere aos trabalhadores em estabelecimentos de cuidados e abrigo de idosos, o ministério pretende autorizá-los, sob certas condições, a receber as doses da vacina ao mesmo tempo em que as receberem pessoas de idade avançada — por exemplo, na mesma ocasião em que médicos forem aos estabelecimentos aplicar a vacina nos idosos. A pasta explica que o objetivo da simultaneidade é evitar concentração de contágios nas instalações. Entre as condições está a presença de médico que monitore diariamente a saúde das pessoas de idade avançada nos diversos estabelecimentos. A intenção é garantir a presença de profissionais que observem a condição dos idosos após cada inoculação, em lugar dos funcionários do próprio estabelecimento, que também serão vacinados.

A vacina será aplicada somente em quem deseje receber as suas doses. Com algumas pessoas de idade avançada, talvez haja dificuldade em confirmar a intenção de tomar a vacina. Em relação a estes casos, a orientação do ministério é que a aplicação seja decidida por meio de consulta a familiares ou médicos responsáveis.

Estas informações, atualizadas em 15 de fevereiro, estão disponíveis no site e nas redes sociais da NHK WORLD-JAPAN.