Exército de Mianmar exorta funcionários públicos a retornarem ao trabalho

O líder do exército de Mianmar pediu aos funcionários públicos que se juntaram ao crescente movimento contra o golpe a retornarem ao trabalho.

Na quinta-feira, o general sênior Min Aung Hlaing fez um discurso pela televisão após muitos policiais e funcionários do governo terem se recusado a cumprir suas funções.

Min Aung Hlaing disse que alguns empregados públicos não conseguiram cumprir seus deveres devido a incitação por parte de pessoas “sem escrúpulos”. Pediu, também, que tais pessoas parem de dar enfoque às suas emoções e retornem aos seus trabalhos imediatamente para o interesse do país e do povo.

Protestos massivos contra o golpe do dia 1º de fevereiro continuaram na quinta-feira, em Mianmar, pelo sexto dia consecutivo. As manifestações se desenrolaram em Yangon, a maior cidade do país, assim como na capital Naypyitaw, e em outras localidades.

No mesmo dia, pessoas se juntaram na parte de fora da embaixada da China para protestar contra Pequim que não criticou a tomada do poder.