Governo japonês revisa diretrizes básicas contra o coronavírus

O governo japonês pretende atualizar diretrizes básicas contra o coronavírus para refletir as recentes revisões da legislação de medidas especiais designadas a permitir um cumprimento mais rigoroso das regras de prevenção de infecções.

Após ouvir a opinião de um painel de especialistas e informar o Parlamento, o governo tem a intenção de adotar as novas diretrizes em reunião de força-tarefa a ser realizada nesta sexta-feira.

A revisão da legislação de medidas especiais foi aprovada no Parlamento este mês e entrará em vigor no sábado (13). Com isso, fica permitido às autoridades que multem indivíduos ou negócios que descumpram as medidas de combate ao vírus. A legislação também permite que governos provinciais implementem medidas contra infecções antes que o governo central venha a declarar um possível estado de emergência.

Ademais, um painel de especialistas do Ministério da Saúde se reuniu na quinta-feira para discutir a situação das infecções e dos sistemas de atendimento médico em Tóquio, Osaka e nas outras oito províncias em que o estado de emergência está em vigor no momento. O chefe da pasta, Tamura Norishisa, afirmou que apesar de a disseminação do vírus estar sendo controlada gradualmente, ainda não há leitos suficientes para pacientes de Covid-19.

É provável que, por enquanto, o governo japonês mantenha o estado de emergência em vigor nas dez províncias devido à escassez de leitos hospitalares. O governo deve realizar uma abordagem cautelosa em relação a decidir se o estado de emergência deve ser suspenso ou não em algumas regiões antes da data prevista para que expire, em 7 de março.