Japão deverá realizar Jogos Olímpicos de Tóquio conforme planejado apesar da renúncia de Mori

O governo japonês está planejando realizar os Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio conforme planejado, apesar da renúncia, que deverá acontecer em breve, do chefe do comitê de organização.

O ex-presidente da liga profissional de futebol do Japão, Kawabuchi Saburo, deverá substituir Mori Yoshiro, que decidiu deixar o cargo após seus comentários sobre mulheres terem sido amplamente criticados.

Alguns membros do partido do governo lamentaram a renúncia de Mori, citando suas numerosas conexões internacionais. Outros enfatizam a necessidade de unir esforços para garantir que o evento seja realizado sem problemas.

Os preparativos perderam algum entusiasmo após Mori ter cometido a gafe. Centenas de pessoas que iriam trabalhar como voluntários retiraram sua inscrição em protesto.

O governo espera rapidamente determinar o número de espectadores a serem permitidos em cada local, levando em conta as tendências globais e domésticas das infecções por coronavírus. Também vai traçar planos para responder a quaisquer casos que ocorram entre os atletas.

Os partidos da oposição pretendem criticar, na sessão do parlamento, o governo e o bloco da situação por não terem exortado Mori a deixar o cargo. Legisladores da oposição perguntarão ao governo como planeja reconquistar a confiança, incluindo medidas para tornar realidade a igualdade de gêneros.