Em nova violação do acordo nuclear de 2015, Irã inicia produção de urânio metálico

A NHK apurou que o Irã iniciou a produção de urânio metálico – o que constitui uma nova violação do acordo nuclear de 2015 firmado com potências mundiais.

Na quarta-feira, a Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) declarou à NHK que confirmou o início dos trabalhos, na segunda-feira, em uma instalação nuclear da província de Isfahan, região central do Irã.

No mês passado, o lado iraniano notificou a entidade que planejava iniciar a pesquisa e o desenvolvimento para a produção de urânio metálico. Disse que o material seria empregado como combustível para o Reator de Pesquisa de Teerã, que, segundo o Irã, teria fins pacíficos.

No entanto, o acordo nuclear proíbe a produção de urânio metálico porque o metal obtido no processamento de urânio enriquecido pode ser empregado como material para a produção de armas nucleares.

Nos últimos meses, o Irã tem adotado diversas medidas de linha-dura confrontando o pacto nuclear, o que motivou preocupações da AIEA e da comunidade internacional.

De acordo com analistas, Teerã tenta pressionar o governo do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, para fazer com que sanções econômicas americanas sejam suspensas.