Governadora de Tóquio afirma estar decepcionada com desistência de voluntários dos Jogos

A governadora de Tóquio, Koike Yuriko, afirma estar decepcionada com a retirada de voluntários locais dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos devido à controversa declaração feita pelo presidente do comitê organizador.

Até terça-feira, pelo menos 97 voluntários recrutados por Tóquio haviam informado às autoridades sobre a decisão de desistir da participação. As desistências ocorreram após Mori Yoshiro ter dito, em um encontro do Comitê Olímpico Japonês, que “reuniões do corpo executivo com a presença de mulheres se prolongam porque elas falam demais”.

Koike falou a repórteres na quarta-feira que, no comando da cidade sede dos Jogos, sente muito pelas várias pessoas que se ofenderam, em um momento em que Tóquio vem tentando controlar os casos de coronavírus e criar o clima para os Jogos.

A governadora também mencionou artigos de imprensa que afirmam que o COI, o comitê organizador de Tóquio, e os governos metropolitano da capital e central vão se reunir no dia 17 de fevereiro. Koike afirmou que não pretende participar do encontro por acreditar que se reunir neste momento “não enviaria um sinal muito positivo”.