Chanceleres do Japão e Austrália discutem golpe militar em Mianmar

Os chanceleres do Japão e da Austrália concordaram em exortar as Forças Armadas de Mianmar e libertarem Aung San Suu Kyi, a líder de fato do país, e outras pessoas que foram presas com o golpe dado na semana passada.

O ministro dos Negócios Estrangeiros do Japão, Motegi Toshimitsu, e a ministra das Relações Exteriores da Austrália, Marise Payne, conversaram por telefone por cerca de 40 minutos na terça-feira após um pedido de reunião feito pelo lado australiano.

Os dois concordaram que é importante para Mianmar que seja restaurado um sistema político democrático no país o mais cedo possível.

Os chanceleres também teriam conversado sobre a detenção de um homem australiano que atua como o conselheiro econômico de Aung San Suu Kyi.