Polícia de Mianmar pode ter usado munição de verdade contra manifestantes

Segundo informes, a polícia de Mianmar utilizou munição de verdade durante conflitos com manifestantes. A mídia local disse que uma pessoa se encontra em condição crítica.

Na terça-feira, os manifestantes continuaram a tomar as ruas nas cidades, incluindo a capital Naypyitaw e Yangon, a maior cidade do país. Atualmente, as manifestações contra o golpe militar se espalharam por todo o país.

A polícia apertou ainda mais o cerco contra os manifestantes, lançando canhões d’água e projéteis de borracha contra eles quando se recusaram a se dispersar.

Segundo a mídia local, duas pessoas foram feridas após a polícia ter aberto fogo contra os manifestantes em Naypyitaw, e uma delas, uma mulher, encontra-se inconsciente e em condição crítica.

Um dos médicos que estão tratando a mulher disse à NHK que uma bala de verdade pode ter sido usada, uma vez que o projétil varou o capacete que ela usava e se alojou no seu cérebro.

Na terça-feira à noite, a emissora de TV estatal de Mianmar reportou que cerca de 20.000 pessoas fizeram manifestações na parte central de Mandalai apesar da proibição de fazer reuniões com cinco ou mais pessoas. Segundo a TV, quatro policiais se feriram após alguns manifestantes terem se tornado violentos, mas não fez menção aos manifestantes feridos na capital.