COI declara que comentário de Mori é “absolutamente inapropriado”

O Comitê Olímpico Internacional denunciou o comentário feito recentemente pelo presidente do Comitê Organizador dos Jogos de Tóquio, no qual ele sugeriu que mulheres falam demais durante reuniões. O COI descreveu o comentário como sendo “absolutamente impróprio”.

Em uma declaração divulgada na terça-feira, o COI afirma que o comentário de Mori Yoshiro está “em contradição com os compromissos do COI e com as reformas de sua Agenda Olímpica para 2020”.

De acordo com o COI, a organização está comprometida com sua “missão de encorajar e apoiar a promoção das mulheres nos esportes em todos os níveis e em todas as estruturas, conforme declarado na Carta Olímpica”.

O comitê afirma que está preparado para apoiar o comitê organizador de Tóquio e outras organizações com seus objetivos dentro de suas esferas de responsabilidade.

Na quarta-feira da semana passada, Mori declarou durante uma reunião do Comitê Olímpico Japonês que reuniões de diretoria com mulheres costumavam se prolongar muito porque elas falam demais.

Mori se desculpou e retratou seu comentário no dia seguinte. O COI declarou à NHK que, com o pedido de desculpa de Mori, dava a questão como encerrada.

O comentário do presidente do comitê, no entanto, atraiu uma série de críticas da imprensa no Japão e no exterior, de atletas e de empresas patrocinadoras, os quais disseram que os comentários vão contra o espírito olímpico.

Cerca de 390 pessoas já cancelaram seu compromisso em voluntariar para as Olimpíadas e Paralimpíadas de Tóquio desde que Mori fez a declaração controversa.