Protesto contra golpe militar em Mianmar reúne 5 mil em Tóquio

Cerca de 5 mil pessoas reuniram-se em frente à embaixada de Mianmar em Tóquio no domingo para pedir a libertação de Aung San Suu Kyi, líder de fato do país que foi presa em um golpe de Estado na segunda-feira.

Os manifestantes seguravam fotos dela e placas com mensagens como “salve Mianmar". Eles também entoaram coros de “liberte Aung San Suu Kyi” e “não aceitamos o governo militar”.

Uma intercambista de Mianmar que estuda no Japão disse que o povo está com a liberdade restrita já que serviços de internet estão suspensos. Acrescentou desejar que a comunidade internacional, inclusive o Japão, ajude o país.

Um dos organizadores afirmou querer que o povo de Mianmar saiba que aqueles que vivem no exterior também estão na batalha com eles.