EUA passam a apoiar candidata nigeriana para ser chefe da OMC

Os Estados Unidos manifestaram forte apoio à candidata nigeriana na disputa para liderar a Organização Mundial do Comércio. O apoio pavimenta o caminho para a nomeação por unanimidade para ocupar o cargo, que está vago há meses.

A ex-ministra das Finanças da Nigéria, Ngozi Okonjo-Iweala, tem tido amplo apoio dos países-membros na disputa para ocupar a posição de diretor-geral. Entretanto, a administração americana do ex-presidente Donald Trump, estava apoiando a ministra do Comércio da Coreia do Sul, Yoo Myung-hee, obstruindo, assim, a obtenção de consenso.

Yoo anunciou que irá deixar a disputa na sexta-feira. Mais tarde, no mesmo dia, o Escritório do Representante do Comércio dos Estados Unidos emitiu um comunicado, dizendo que a administração respeitava sua decisão de desistir da disputa.

Caso seja aprovada, a nomeação de Okonjo-Iweala irá preencher o posto máximo da OMC pela primeira vez desde setembro do ano passado, após o líder anterior, Roberto Azevêdo, ter renunciado ao cargo.