Governo japonês poderá afrouxar o estado de emergência por coronavírus em fases

O governo japonês deu indicações de que irá considerar a possibilidade de afrouxar medidas contra o coronavírus em fases, dependendo da situação das infecções em diferentes regiões. A legislação revisada para conter o vírus deve entrar em vigor na próxima semana.

O governo estendeu o estado de emergência por coronavírus para Tóquio, Osaka e 8 outras províncias para 7 de março. A medida está em vigor há 4 semanas, e estava prevista para terminar neste domingo.

Autoridades sanitárias relatam um declínio no número de novos casos de contágio, mas a avaliação do governo é de que há necessidade de precaução contínua, uma vez que serviços médicos ainda se encontram sobrecarregados.

O governo está apelando novamente à população para evitar saídas não essenciais e cooperar com os esforços para promover trabalho remoto. O governo pediu também a municipalidades, em antecipação à temporada de formatura, que solicitem às escolas para adotar medidas contra o coronavírus em cerimônias. Também recomendou a população para não realizar festas.

O governo planeja suspender o estado de emergência antes do dia 7 de março nas áreas em que houver melhora da situação. Contudo, está considerando amenizar as medidas em etapas, caso o número de infectados continuar alto em determinadas áreas ou houver risco de aumento nos casos de contágio novamente.

Em relação a vacinas, o governo japonês diz que planeja arcar com os custos de imunização dos residentes estrangeiros, e está preparando documentos para a verificação de saúde em várias línguas.