Escritório regional da OMS espera que Japão ajude países africanos a garantir vacinas

A chefe do Escritório Regional para a África da Organização Mundial da Saúde manifestou esperança de que a influência japonesa no mundo possa ajudar nações africanas em dificuldades a garantir vacinas contra o coronavírus.

Alguns países da África não estão conseguindo assegurar o fornecimento de vacinas, sendo que a vacinação já teve início em países desenvolvidos.

Em uma entrevista à NHK, a diretora regional da OMS para a África, Matshidiso Moeti, chamou a situação de "altamente lamentável e não há espírito de solidariedade global".

Moeti disse que alguns países têm adquirido vacinas em quantidades várias vezes superiores à sua população, por meio de acordos antecipados feitos com empresas farmacêuticas.

Ela citou que o Japão é um dos países que desempenham um papel importante em sistemas multilaterais, e possui fortes laços com a África. E acrescentou que acredita que o Japão possa influenciar outras nações ricas, oferecendo possíveis doações de seus próprios suprimentos de vacinas.