Segundo COI, comentário sobre mulheres feito pelo chefe do comitê olímpico japonês são “assunto encerrado”

Após um pedido de desculpas do chefe do comitê de organização dos Jogos Olímpicos de Tóquio, por seu comentário inapropriado sobre mulheres, o Comitê Olímpico Internacional, COI, disse considerar a questão “um assunto encerrado”.

Na quarta-feira, Mori Yoshiro havia dito durante uma reunião extraordinária dos conselheiros do Comitê Olímpico Japonês, que reuniões do conselho com a participação de mulheres são muito longas porque “mulheres falam demais”.

O ex-primeiro-ministro do Japão corrigiu suas observações na quinta-feira, dizendo que são inapropriadas e vão contra o espírito das Olimpíadas e Paralimpíadas. Ainda na quinta-feira, Mori apareceu em um noticiário de TV à noite e disse que não tinha tido a intenção de desrespeitar mulheres.

O COI emitiu uma declaração dizendo que considerava “o assunto encerrado” após o pedido de desculpas de Mori, acrescentando apreciar que a participação das mulheres nos Jogos Olímpicos de Tóquio será de 48,8%, uma taxa praticamente igual à dos atletas masculinos.

Autoridades do governo metropolitano de Tóquio informam estarem recebendo reclamações sobre o comentário feito por Mori.

Na sexta-feira, funcionários de uma repartição que está fazendo preparativos para o Jogos disseram ter recebido mais de 100 telefonemas até agora, e que as pessoas estão dizendo que o comentário foi inapropriado e que estavam decepcionadas.

Segundo as autoridades, algumas pessoas estão questionando a decisão de Tóquio de manter Mori no cargo mais alto do comitê organizador do evento, e estão exigindo sua renúncia.