Estrangeiros pedem por informações sobre coronavírus em língua materna na província de Shizuoka

Uma pesquisa de opinião realizada pela província de Shizuoka revelou que residentes estrangeiros estão preocupados em contrair o coronavírus e que desejam ter acesso a informações relevantes em sua língua materna.

Shizuoka, localizada na região central do Japão, vem conduzindo um levantamento com brasileiros e filipinos sobre suas vidas e trabalho a cada três meses desde junho de 2020. As duas nacionalidades perfazem a maior porcentagem de estrangeiros vivendo na província.

Dos 174 participantes da mais recente pesquisa, realizada em dezembro, 81% afirmaram estar preocupados que eles próprios ou seus familiares contraiam o vírus.

Com relação ao seu trabalho, 25% dos participantes responderam que sua renda havia caído, enquanto 14% declaram estar desempregados, refletindo a atual deterioração da economia.

Em meio a tais preocupações, quando perguntados sobre que tipo de assistência gostariam de receber do governo, 69% responderam que desejam saber em quais instituições médicas poderiam ser atendidos utilizando sua língua materna. Sessenta e quatro por cento declararam que gostariam de ter acesso a informações sobre prevenção à infecção em sua própria língua.

Autoridades provinciais declararam que irão intensificar a comunicação com as comunidades estrangeiras, além de publicar informações no Facebook em japonês simplificado, português e duas outras línguas.