Pentágono reage a comentários de Pequim sobre Taiwan

Um porta-voz do Departamento de Defesa dos Estados Unidos disse que não deveria haver razão alguma para que as tensões sobre Taiwan “precisem resultar em algo como uma confrontação”.

Na quinta-feira, John Kirby, secretário de imprensa do Pentágono, fez este comentário depois de Pequim ter advertido que a “independência de Taiwan significa guerra” numa declaração feita também na quinta-feira.

A China disse ainda que suas recentes atividades militares nas proximidades de Taiwan eram uma “reação solene a interferências externas” e “provocações” das forças pró-independência em Taiwan.

Kirby respondeu que o comentário de Pequim foi “infeliz” e “desproporcional” com as intenções dos Estados Unidos de cumprir suas obrigações legais.

Kirby salientou ainda a posição dos Estados Unidos de manter os laços com Taiwan, dizendo que seu país tem obrigação de apoiar a autodefesa do território e que isso não vai mudar.

Caças e bombardeiros chineses têm se aproximado frequentemente do espaço aéreo de Taiwan.

O governo do presidente Joe Biden, dos Estados Unidos, indicou que vai adotar uma postura firme contra a China em questões de direitos humanos e de comércio.