NHK Responde: Menores de 16 anos podem receber a vacina da Pfizer?

A NHK responde a perguntas dos ouvintes sobre o novo coronavírus. Nesta edição, apresentamos a sétima parte de uma série sobre a visão da Organização Mundial da Saúde (OMS) sobre vacinações. Desta vez, a pergunta é sobre a inoculação para menores de 16 anos com a vacina contra o coronavírus fabricada pela Pfizer.

A diretora do Departamento de Imunização, Vacinas e Substâncias Biológicas da OMS, Kate O’Brien, proferiu os seguintes comentários durante uma coletiva de imprensa realizada online no dia 7 de janeiro.

Segundo ela, o comitê, em geral, não recomenda a vacinação para menores de 16 anos, pois a entidade não dispõe de dados a respeito. O’Brien afirma que experimentos clínicos feitos até agora não incluíram pessoas abaixo dos 16 anos, mas que há pesquisas em andamento para verificar a eficácia da vacina em crianças com idades entre 12 e 16 anos. Assim, mais informações devem ser disponibilizadas em um futuro próximo.

Contudo, ela também disse que os responsáveis por aplicar as vacinas podem, após consultar os familiares, oferecer doses a crianças que tenham condições de saúde pré-existentes graves ou que estejam sob risco de apresentar sérias consequências devido à infecção pelo vírus. No entanto, ela ressaltou que, em geral, a vacinação não é recomendada para menores de 16 anos.

Estas informações são referentes ao dia 27 de janeiro e podem ser encontradas no site da NHK WORLD-JAPAN e nas redes sociais da NHK.