Reforço da segurança em Washington é antecipado para a posse de Biden

A segurança foi reforçada na capital americana antecipadamente ao programado para a posse de Joe Biden na Presidência dos Estados Unidos, seguindo-se à violenta ocupação do Congresso na semana passada.

As operações especiais de segurança foram iniciadas em Washington na quarta-feira, dia 13. Originalmente o início estava programado para o dia 19, véspera da posse.

A alteração foi decidida depois que apoiadores do presidente, Donald Trump, invadiram o Capitólio no dia 6.

O tráfego em via públicas de amplas áreas nos arredores do Capitólio e da Casa Branca está interrompido para veículos comuns com o emprego de blocos de concreto e outras barreiras.

Proprietários de prédios na área central da capital americana apressam-se a instalar tapumes em vidraças como proteção contra possíveis atos de violência.

Um alto funcionário da polícia de Washington informa que é aguardada para o dia da posse a mobilização de mais de 20 mil membros da Guarda Nacional.

Normalmente centenas de milhares de pessoas deslocam-se de várias partes do país para a capital americana com o fim de assistir à transferência de poder. Este ano, porém, a prefeita de Washington, Muriel Bowser, pediu à população que não vá à capital para a cerimônia da posse.