NHK Responde — Declaração de Estado de Emergência (8) — O que fazer quanto a vacinações e check-ups regulares?

A NHK responde a perguntas de ouvintes sobre o novo coronavírus. Desde a semana passada, temos uma série sobre a segunda declaração de Estado de Emergência feita pelo governo do Japão. Desta vez, a pergunta é “O que fazer quanto a vacinações e check-ups regulares na vigência do Estado de Emergência?”

O Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar Social do Japão adverte, em seu site oficial e por outros meios, que poderá haver um aumento de riscos à saúde se a população deixar de fazer consultas em instituições médico-hospitalares. Em particular, deixar de vacinar bebês e crianças pequenas em idades legalmente obrigatórias pode torná-los vulneráveis a graves doenças infecciosas. Além disso, a pasta pede aos pais que submetam os filhos a check-ups regulares pois os exames de saúde representam valiosas oportunidades para o recebimento de orientação de especialistas sobre o crescimento infantil. O ministério também recomenda exames frequentes para detecção de câncer, pois este tipo de enfermidade pode ser assintomático em estágios iniciais.

O Ministério da Saúde esclarece que medidas anti-infecciosas de desinfecção e ventilação são plenamente aplicadas em instituições médico-hospitalares nas quais se realizam check-ups. A pasta recomenda, assim, à população que busque auxílio médico apropriado mesmo na presente crise viral, com a consulta a profissionais de sua confiança ou outros especialistas, em vez de evitar o uso de serviços por arbítrio próprio.

Estas informações, atualizadas em 14 de janeiro, estão disponíveis no site e nas redes sociais da NHK WORLD-JAPAN.