Governo da província de Aichi pede colaboração da população com medidas de combate ao coronavírus

O governador de Aichi, na região central do Japão, fez apelos para que a população coopere com medidas emergenciais, agora que a província foi incluída na declaração de estado de emergência emitida pelo governo nacional.

O premiê japonês Suga Yoshihide declarou estado de emergência para mais sete províncias na quarta-feira (13), o que inclui Aichi, com vigência até 7 de fevereiro.

O governo provincial de Aichi realizou uma reunião de força-tarefa na quinta-feira de manhã para informar representantes de instituições de saúde e empresas sobre as medidas de emergência.

As medidas incluem solicitar que todos os restaurantes fechem às 20 horas a partir de segunda-feira.

O governador Ohmura Hideaki descreveu a situação como extremamente grave e prometeu realizar esforços em toda a província para conter a disseminação das infecções.

O presidente da Associação de Medicina de Aichi, Maseki Mitsuaki, afirmou que não há mais leitos disponíveis para pessoas que precisam ser hospitalizadas e que há casos de ambulâncias sendo chamadas devido à piora nas condições de indivíduos infectados. Segundo ele, a situação se assemelha a atendimento médico prestado em casos de desastres.

Uchida Yoshihiko, da Câmara de Comércio e Indústria de Nagoya, apelou para a imediata distribuição de auxílio financeiro a empresas que estão enfrentando dificuldades e que são mais prováveis de sofrer impactos significativos devido à crise.