Pesquisadores japoneses desenvolvem novo método de criptografia quântica

Um grupo de pesquisadores japoneses afirma ter desenvolvido com sucesso o primeiro método digital de processamento de sinais que pode ajudar a criar aparelhos menores e com custo mais baixo para comunicação que utiliza criptografia quântica.

Especialistas afirmam que a criptografia quântica é, teoricamente, inquebrável. Eles dizem que será uma tecnologia necessária, já que os padrões criptográficos convencionais podem ser facilmente quebrados com computadores quânticos que possuem um nível muito mais alto de desempenho do que o de supercomputadores.

A tecnologia de criptografia quântica atualmente em uso utiliza fótons para a transmissão de sinais. Fótons são partículas microscópicas de luz. O envio de fótons para transmitir sinais requer aparatos caros capazes de manter o ambiente necessário para a tecnologia em temperaturas congelantes.

Uma equipe de pesquisa da Universidade de Tóquio desenvolveu um método de comunicação que não se utiliza de fótons. O novo método processa sinais usando uma função matemática especial para permitir que sejam transmitidos por meio de fibra óptica. Os pesquisadores afirmam que a tecnologia é tão segura quanto a que se encontra em uso atualmente.

Koashi Masato, professor na Universidade de Tóquio e membro do grupo de pesquisa, diz que o novo método tornará possível o desenvolvimento de aparelhos menores e de mais baixo custo para criptografia quântica.

A pesquisa foi publicada na edição de quarta-feira do periódico científico britânico Nature Communications.