Japão passa a exigir atestado de resultado negativo para coronavírus para entrada no país

O Japão começou a solicitar que todos os viajantes vindos do exterior que desembarcarem no país mostrem um atestado de que receberam resultado negativo para o coronavírus no período de 72 horas antes de terem deixado o local de origem.

A medida passa a ter efeito na quarta-feira, após declaração de estado de emergência em Tóquio e três províncias vizinhas na semana passada. No Aeroporto de Narita, perto de Tóquio, autoridades de quarentena verificavam os resultados de testes de passageiros em desembarque e conduziam exames adicionais.

Os atestados devem, agora, ser apresentados por todos que entram no país, incluindo cidadãos japoneses e certas categorias de estudantes estrangeiros, que haviam sido excluídos da medida anteriormente.

Passageiros que não apresentarem os documentos serão solicitados a ficar de quarentena em acomodações designadas e a realizarem testes para o coronavírus no terceiro dia. Mesmo que o resultado seja negativo, serão requisitados a cumprir autoisolamento em casa ou em outros locais por 14 dias contados a partir da data de chegada.

Um executivo em retorno ao Japão de uma viagem de negócios a Cingapura disse que teve dificuldade em encontrar um hospital que disponibilizasse o atestado. Afirmou que, apesar de a medida ser um entrave, acredita que, ainda assim, é necessária.