Governo japonês deverá expandir estado de emergência a mais sete províncias

O governo japonês deverá expandir a declaração do estado de emergência nesta quarta-feira em um esforço para conter o aumento abrupto do número de infecções por coronavírus.

A atual declaração cobre Tóquio e três províncias vizinhas, e entrou em vigor na sexta-feira passada, dia 8 de janeiro, e continuará em efeito até o dia 7 de fevereiro.

O governo deverá incluir mais sete províncias nesta medida - Osaka, Hyogo, Kyoto, Aichi, Gifu, Fukuoka e Tochigi. A duração da declaração para essas províncias provavelmente será igual à da declaração atualmente em vigor.

O governo japonês está planejando ouvir as opiniões de especialistas em uma reunião do painel de consultas nesta quarta-feira à tarde, antes de finalizar o plano. Espera-se que o primeiro-ministro Suga Yoshihide realize uma coletiva de imprensa hoje à tarde para explicar os motivos da expansão e pedir pela cooperação da população.

A medida do estado de emergência inclui o encurtamento do horário de funcionamento dos bares e restaurantes para até as 20h00, solicitação aos cidadãos a evitar saídas desnecessárias, e às companhias a reduzir em 70% o número de pessoas que vão trabalhar presencialmente promovendo o trabalho remoto. A participação em vários eventos também será restringida.