Japão deve excluir menores de 16 de imunização com vacina da Pfizer

A NHK apurou que o Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar Social do Japão considera limitar o uso da vacina desenvolvida pela Pfizer em parceria com a empresa alemã BioNTech contra o novo coronavírus a pessoas com 16 anos ou mais no momento.

A empresa pediu a aprovação do uso da mesma no Japão no mês passado. Ela é a única fabricante até o momento a ter iniciado o processo no país.

O ministério teria excluído a possibilidade de utilizar tal vacina com menores de 16 anos pois testes clínicos em andamento no país têm como alvo somente adultos com 20 anos ou mais. Os resultados dos testes realizados no exterior também não contêm dados suficientes sobre a faixa etária a ser excluída.

Os Estados Unidos e o Reino Unido, que começaram a aplicar a vacina da Pfizer, também limitaram o uso a pessoas com 16 anos ou mais.

O governo japonês espera ainda dados dos testes clínicos realizados no país para concluir sobre a faixa etária em que ela pode ser aplicada. O ministério espera analisar com rapidez a segurança e eficácia da vacina e começar a imunização entre trabalhadores do setor de saúde na segunda metade de fevereiro.