Dados apontam piora na situação provocada pelo coronavírus no Japão

Algumas das 47 províncias do Japão atingiram os estágios mais críticos em uma série de índices usados para avaliar a situação do coronavírus, incluindo a disponibilidade de leitos hospitalares.

O Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar Social divulgou os dados na sexta-feira. Em relação à disponibilidade de leitos, Tóquio, Hyogo, Osaka e Saitama estão entre as províncias que atingiram o Estágio 4, o mais crítico na escala, indicando que a taxa de ocupação é de 50% ou mais. Na terça-feira, a taxa era de 78,1% em Tóquio, 70,1% em Hyogo, 64,4% em Osaka, e 59% em Saitama.

Autoridades apontam que Hyogo costuma registrar uma taxa mais alta porque, a princípio, todos os que recebem o diagnóstico positivo são hospitalizados.

Em termos de disponibilidade de leitos para pacientes em estado grave, Tóquio e Osaka também já atingiram o Estágio 4. A taxa de ocupação em Tóquio era de 87,4%, enquanto a de Osaka era de 64,7%.

Na quinta-feira foi declarado estado de emergência para Tóquio e as três províncias vizinhas, Saitama, Kanagawa e Chiba. Os governadores de Osaka, Hyogo e Kyoto, no oeste japonês, estão considerando solicitar ao governo central a inclusão de suas províncias no estado de emergência.