Premiê do Japão apressa ministros a concluir detalhes para declaração de estado de emergência

O governo japonês vai tomar uma decisão final na quinta-feira sobre o plano de declarar estado de emergência para Tóquio e três províncias vizinhas com objetivo de conter o coronavírus. O primeiro-ministro Suga Yoshihide instou os ministros das pastas relevantes a finalizarem rapidamente os detalhes das medidas que serão tomadas na vigência da declaração.

Na quarta-feira, Suga se encontrou com o ministro da Revitalização Econômica Nishimura Yasutoshi — também responsável pela resposta do governo diante do coronavírus — e com o ministro da Saúde, Tamura Norihisa.

Após a reunião, Nishimura afirmou que Suga o instruiu a elaborar os detalhes do estado de emergência o mais rápido possível.

O governo pretende tomar uma decisão final na quinta-feira, na reunião da força-tarefa contra o vírus, que será realizada após ouvir a opinião de um painel consultivo com a presença de especialistas em doenças infecciosas. O governo também deverá reportar ao Parlamento.

Durante um eventual novo estado de emergência, o governo japonês afirma que quer implementar medidas de forma limitada e focada, incluindo a redução do risco de infecções em bares e restaurantes.

Suga pretende enviar uma revisão legislativa ao Parlamento para permitir a divulgação de nomes de bares e restaurantes que se recusarem a cumprir os pedidos de encurtar seus horários de funcionamento. O governo considera expandir auxílios financeiros para os estabelecimentos que cumprirem as medidas.

Também estão previstas maior promoção do trabalho remoto e imposição de restrições mais rígidas para aglomerações e eventos.