Governo japonês aprovou mais de 2 milhões de pedidos de subsídios a empresas em 2020

O governo do Japão divulgou números que servem para dar uma ideia do impacto da crise viral sobre a situação de emprego no país. Em 2020, o Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar Social aprovou mais de 2,1 milhões de solicitações de subsídios feitas por empresas para a manutenção da folha de pagamento.

As solicitações foram feitas entre fevereiro e o fim de dezembro, período em que o coronavírus causou grandes danos à economia. A pasta calcula que os subsídios custarão aos cofres públicos mais de 2,5 trilhões de ienes — valor superior a 24 bilhões de dólares.

O ministério diz dispor de 3,3 trilhões de ienes para os gastos do programa no ano fiscal de 2020, que se encerra em março.

A principal fonte dos recursos são contribuições para o seguro-desemprego feitas pelas empresas.

Contudo, o governo japonês está diante do desafio de obter recursos para manter o sistema de subsídios à medida que tem continuidade a crise.