Japão estuda detalhes para declarar estado de emergência na Grande Tóquio

O primeiro-ministro do Japão examina a possibilidade de tomar uma medida importante para conter o aumento da propagação do coronavírus em Tóquio e três províncias vizinhas. Suga Yoshihide afirmou que o governo cogita declarar estado de emergência para a região.

Em entrevista coletiva à imprensa nesta segunda-feira, o premiê explicou que os detalhes serão decididos com urgência para reduzir o risco de contágio da população em saídas para comer ou beber.

Segundo funcionários governamentais, a declaração poderá ser feita já nesta semana.

A medida abrangerá, além da capital japonesa, as províncias de Kanagawa, Saitama e Chiba.

O estado de emergência atribui a governadores autoridade legal para solicitar à população que colabore com seus esforços de combate à propagação do vírus.

Atualmente não há punições para quem se recuse a cumprir as solicitações. Suga afirmou, contudo, que o governo proporá este mês modificações na lei para autorizar punições aos infratores.

Em abril do ano passado, o governo japonês declarou um estado de emergência similar, para todo o país, que esteve em vigor por mais de 30 dias.

A governadora de Tóquio e outros chefes de governo provinciais haviam pedido a medida no sábado. Koike Yuriko disse que o governo nacional reagiu prontamente.

“O governo de Tóquio e o das três províncias vão trabalhar de maneira eficaz e unida em medidas relacionadas aos transportes, ao trabalho no lar e a horários escalonados para o funcionamento de negócios. Estaremos em estreita colaboração com o governo nacional.”

Koike diz estar fazendo todos os esforços possíveis nos preparativos para a declaração.